Sonho da Casa própria ganha força com intercessão de Nossa Senhora da Abadia

Devotos testemunham sua fé e devoção por Nossa Senhora da Abadia em relatos de graças alcançadas por intercessão dela

Sonho da Casa própria ganha força com intercessão de Nossa Senhora da Abadia
Glaucia Campos e o marido passaram onze anos tentando adquirir a casa própria, sonho realizado graças a Nossa Senhora. (Acervo pessoal)

Durante onze anos, Glaucia Campos e o esposo tentaram comprar a casa própria. “Sempre escutávamos um ‘não’ como resposta de bancos, corretores, chegamos a fazer um consórcio imobiliário, mas na época não conseguimos pagar e acabei cancelando”, contou.

O sonho da casa própria é quase que uma unanimidade entre as pessoas. Afinal, quem não quer seu cantinho, decorado, desenhado, da forma como quiser, sem precisar gastar com aluguel?

Missas diárias e vários outros encontros movimentam o Santuário Nossa Senhora da Abadia em Campo Grande

Em 2011, depois de muitas tentativas, Glaucia e a família resolveram “apelar” para uma devoção. Católicos de berço, acreditando no poder da intercessão de Nossa Senhora Virgem Maria, o casal resolveu intensificar os pedidos junto a Maria sob o título de Abadia, que em latim, quer dizer Casa do Pai.

“Foi um presente de Deus abençoado por nossa Mãezinha”

“Fomos presenteados com uma casa, praticamente na rua onde a igreja estava instalada. O financiamento deu certo, as coisas andaram com maior facilidade. Foi um presente de Deus abençoado por nossa Mãezinha. E para nossa surpresa, o dono estava vendendo com todos os móveis. Acabamos doando todas as nossas coisas e nos mudamos”, relatou.

O testemunho de fé apresentado por Gláucia tem o olhar cuidadoso do pároco padre Paulo Vital, do Santuário Nossa Senhora da Abadia, nos Altos da Afonso Pena, em Campo Grande. Observando as várias graças alcançadas por fiéis no ramo imobiliário com a compra ou a venda de imóveis que pareciam estar travados, padre Paulo formulou a Novena em homenagem a Virgem, o que tem levado muitas pessoas à essa devoção.

Imóvel “enrolado”

“Quando me separei, a casa onde morei com a família, foi alugada. O valor do aluguel ficaria para mim. Fui ajudar uma pessoa que precisava de moradia para outros familiares e aluguei sem passar pela imobiliária. Foi a pior coisa que fiz na vida”. A história é da administradora de empresas, Rose Mary Rodrigues, fiel e devota de Nossa Senhora da Abadia.

“Eles acabaram com a minha casa, saíram me devendo mais de R$ 40 mil entre aluguel e IPTU”

Ela conta que durante treze anos tentou tirar a família que estava lá. “Eles acabaram com a minha casa, saíram me devendo mais de R$ 40 mil entre aluguel e IPTU”, contou. Isso, de acordo com ela, sem contar que quando tentava vender o imóvel, os inquilinos sempre tinham algo que acabava estragando o negócio.

Bastante preocupada com a situação da casa, ela e o ex-marido insistiram na venda do imóvel. Ela então resolveu ‘entregar’ a situação nas mãos da mãezinha. “Porque a gente tem os meios legais para fazer, mas eu sempre fico meio assim para não ultrapassar os limites como cristã, não queria ser injusta com ninguém. Estava muito preocupada inclusive com a ordem de despejo”, afirmou. No entanto, segundo Rose, as coisas deram tão certo que nem isso foi necessário. Tudo aconteceu durante a pandemia, mas as coisas foram fluindo tão bem com as dívidas foram sendo negociadas, a casa vendida, outro imóvel adquirido. “Eu sei que tudo foi dando muito certo e eu sei que é a intercessão da mãezinha”, finalizou.

Aluguel

A empresária Lívia também recorreu a Nossa Senhora, mas para encontrar um apartamento para alugar que estivesse de acordo com suas possibilidades financeiras. Ela precisou mudar para a casa da mãe durante um tratamento de câncer. Depois de algum tempo, com a vida voltando ao normal e a saúde sendo restaurada, resolveu que precisava de um canto para ela e os filhos. Mas a casa própria estava muito longe do colégio dos meninos e, naquele momento, ela precisava de comodidade.

Procurou em toda parte, mas os valores nunca eram o que ela poderia pagar ou emperrava na burocracia. “Entrei em oração com força e em três dias apareceu um apartamento. Em menos de uma semana toda a documentação estava certa. E já recebi a chave. Tanto que minha Nossa Senhora da Abadia tá lá comigo”, contou emocionada, lembrando a imagem que fez questão de colocar em sua sala.

Terreno difícil de vender

Testemunhos de graças alcançadas não faltam no Santuário. Necessitando de uma certa quantia em dinheiro, um jovem que não quis ter seu nome revelado, viu na venda de um terreno a oportunidade de quitar a dívida, que tinha data certa para ser honrada. “Oferecia para um, para outro e toda vez, surgia alguém interessado e quando chegava na hora de realizar a venda, a pessoa sumia ou fazia uma proposta que não estava de acordo. E eu tinha tanta urgência. Estava fazendo cerco de jericó no Santuário, entregando todos os dias, até que tive uma revelação”, contou.

Ele disse que no meio do cerco a pessoa responsável por puxar as orações disse que tinha um jovem ali, tentando vender um terreno mas que outras pessoas estavam contra, só que Deus iria providenciar e tudo ia dar certo.

Logo depois desse episódio, uma pessoa foi até a casa dele buscando informações sobre o terreno e se mostrou interessada, mas deixou o contato e não apareceu mais. “E o prazo ia se aproximando, comecei a me entregar muito em orações, ia nas adorações ao Santíssimo. Moro próximo de uma capela de adoração perpétua e lá tem uma imagem da de Nossa Senhora da Abadia. Eu rezava muito pedindo pra ela interceder na venda desse terreno. Não tinha mais outra chance se não conseguisse. No último dia do prazo, era uma segunda-feira, entrei em oração no Santíssimo e entreguei. Outra pessoa estava interessada e desistiu. Um amigo lembrou da pessoa que tinha ido até minha casa e falou pra eu ligar. Vim rezar o terço da misericórdia, pedi que se fosse da vontade de Deus que eu conseguisse. No último mistério do terço, ele ligou de volta e em dois dias eu consegui vender, pagar o que eu precisava. Tive essa graça no mês de junho de conseguir realizar a venda, pela intercessão da mãe, Nossa Padroeira. Ela foi a responsável”, contou.

Mais uma da Abadia

A sogra de dona Tereza Maria de Souza faleceu no ano de 2015 e como herança, ficou uma casa, que deveria ser dividida entre três irmãos. “Colocamos a venda, mas nunca dava certo o negócio. Chegamos a fechar a venda, a escritura estava pronta, mas chegou na hora de assinar, não deu certo o negócio”, contou. De acordo com ela, sempre tinha muita procura mas nunca se concretizava. “Foi quando recorri a Nossa Senhora da Abadia, fazendo o pedido para que conseguíssemos vender, pois todos os irmãos estavam precisando muito, um com problemas de doença na família, inclusive. Graças a Deus conseguimos concretizar a venda no mês de junho deste ano”, testemunhou.

Comemorando

Esse ano, o Santuário Nossa Senhora da Abadia comemora vinte anos em Campo Grande e muitas celebrações estão previstas. Além disso, o Santuário comemora também os 110 anos da chegada da primeira imagem de Abadia a Campo Grande, pelas mãos de um mineiro de Uberaba, seu Elizeu Ramos. Naquela época, ele tinha deixado tudo para construir uma vida com a família em terras mato grossenses. Diz a história que ele prometeu trazer uma imagem da Abadia para a então chamada comarca de Campo Grande caso prosperasse. Depois de sete anos, Elizeu cumpriu sua promessa trazendo a imagem, comprada em São Paulo, para Campo Grande.

A viagem foi longa, levando em consideração a mobilidade daquela época, há mais de um século. Primeiro ele desceu de trem na cidade de Três Lagoas e de lá para cá, trouxe a imagem da Santa de carro de boi até a cidade.

Quando chegou, foi uma festa enorme e a imagem foi entronizada na Catedral de Santo Antônio, padroeiro da cidade. Um tempo depois, Nossa Senhora da Abadia foi instituída a padroeira da arquidiocese de Campo Grande. Essa imagem permanece ainda hoje na Catedral.

Vivianne Nunes

WP Radio
WP Radio
OFFLINE LIVE